STF

R7 Planalto Ciro Nogueira pede a Fux que remarque reunião com Bolsonaro

Ciro Nogueira pede a Fux que remarque reunião com Bolsonaro

Presidente do Supremo Tribunal Federal disse que reavaliaria a questão. Ministros se encontraram nesta quarta-feira (18)

  • R7 Planalto | Clébio Cavagnolle, da Record TV, e Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, Luiz Fux e Ciro Nogueira

Na imagem, Luiz Fux e Ciro Nogueira

Reprodução

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, se reuniu nesta quarta-feira (18) com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira. No encontro, o chefe da pasta pediu ao ministro que seja remarcada a reunião entre os Poderes, especialmente com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Fux, por sua vez, disse que reavaliaria a questão.

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, se reuniu nesta quarta-feira (18) com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira. No encontro, o chefe da pasta pediu ao ministro que seja remarcada a reunião entre os Poderes. Fux, por sua vez, disse que reavaliaria a questão.

Os dois se encontraram por cerca de 30 minutos nesta quarta-feira (18) em Brasília. A “visita de cortesia” foi pedida por Nogueira após sua posse na Casa Civil – o ministro tem a missão de melhorar a articulação com o Congresso Nacional, onde tem bom trânsito, e arrefecer os ânimos com o Judiciário.

No encontro, os dois conversaram sobre a importância do diálogo entre os Poderes. Fux iria se encontrar Bolsonaro, mas em resposta aos ataques feitos pelos presidentes aos ministros da Suprema Corte, cancelou o encontro e disse que não existe diálogo sem respeito mútuo.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem subido o tom contra os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, que também presidente o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Bolsonaro prometeu que levará ao Senado pedido de abertura de processa contra os magistrados. Segundo o titular do Executivo, os ministros cometerem excessos em algumas decisões, como a prisão de Roberto Jefferson, presidente do PTB, e o impedimento da nomeação de Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal.

Ministros do STF avaliam, em caráter reservado, que não veem chances de os pedidos prosperarem, uma vez que Moraes e Barroso não agiram fora da Constituição Federal e, portanto, não há base legal.

Mais cedo, Fux também se encontrou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que disse pedidos de impeachment não podem ser banalizados e sinalizou, por ora, que não pautará a matéria.

Últimas