R7 Planalto Com auxílio, Caixa usou em um mês o dobro de cédulas que usa por ano

Com auxílio, Caixa usou em um mês o dobro de cédulas que usa por ano

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que Casa da Moeda antecipou produção de cédulas e diz que não vai faltar notas

Caixa usou em um mês o dobro de cédulas que usa por ano

Caixa usou em um mês o dobro de cédulas que usa por ano

JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A falta de cédulas de real em algumas localidades para o saque do auxílio emergencial aconteceu em função do repentino aumento da demanda por dinheiro em espécie, como explicou nesta segunda-feira (1º) o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em audência na comissão mista do Congresso das medidas de combate à covid-19. 

"O saque foi maior do que era o histórico anterior, tivemos nessa fase recente um problema que chama entesouramento. As pessoas pegam dinheiro em espécie e levam para casa. Porque há dúvida se bancos estarão abertos. Esse foi um fator e outro foi que pagamos uma quantia em alguns locais do Brasil que foi alta para o que as pessoas tinham como gasto corrente. As pessoas levaram para casa e gastaram aos poucos e muitas pessoas não têm conta corrente, então o dinheiro não volta para o sistema. Quando foi feita essa contabilização percebemos que tinha mais dinheiro saindo que não estava voltando. É um misto de problemas sem precedentes.  A Caixa econômica utiliza de cédulas entre R$ 20 a R$ 26 bi por ano e foram utilizados quase R$ 50 bi em um mês". 

Presidente do BC acredita que 'fator medo' deve se manter até 2021

O presidente do BC garantiu que a produção de cédulas foi intensificada e não faltará dinheiro em agências ou caixas automáticos (ATMs): 

"O Banco Central pediu à Casa da Moeda que antecipasse a produção e isso está sendo feito. Na última semana o retorno já melhorou. Não existe problema de falta de dinheiro em caixa ou ATM. O Banco Central trabalha com uma faixa de segurança. Quando entendemos que a falta de segurança está ficando menor nós alertamos aos bancos que tentem incentivar o retorno das cédulas. Mas é um período atípico que está ocorrendo em outros países. Mas não temos problema agora e não teremos pra frente". 

Últimas