Novo Coronavírus

R7 Planalto Comandante da PM do DF é exonerado após tomar vacina

Comandante da PM do DF é exonerado após tomar vacina

Demissão de Julian Rocha Pontes foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (2). Márcio de Vasconcellos assume comando

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7, com Record TV Brasília

Na imagem, Julian Rocha Pontes

Na imagem, Julian Rocha Pontes

Divulgação Polícia Militar do Distrito Federal

O comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal, Julian Rocha Pontes, foi exonerado do cargo após furar fila para tomar vacina contra a covid-19.

A demissão de Pontes foi confirmada por fontes a reportagem da Record TV Brasília. A exoneração, por sua vez, foi publicada no Diário Oficial na tarde desta sexta-feira (2).

De acordo com o decreto, assinado pelo governador Ibaneis Rocha, Márcio Cavalcante de Vasconcellos assume o comando da PM do DF.

Imunização
A vacinação dos profissionais das forças de segurança do Distrito Federal começará a partir da próxima segunda-feira (5). Entram nessa lista servidores da PM, Civil e Federal, Detran, Corpo de Bombeiros e membros que apoiam o decreto das medidas restritivas.

De acordo com a Secretaria de Saúde, já estão reservadas 2.237 doses e serão distribuídas proporcionalmente de acordo com efeito de cada órgão. A organização e postos para aplicação das doses serão definidos segundo plano interno de cada unidade e deverá levar em conta critérios como idade e maior exposição ao risco de contágio e transmissão do coronavírus.

No entanto, integrantes da cúpula da Polícia Militar do DF já foram imunizados, isso porque os membros teriam aproveitado uma mudança nas regras de utilização de doses remanescentes, chamadas de xepas.

A mudança foi habilitada após a publicação de uma circular. O documento determina o uso das doses que sobraram nos profissionais das forças de segurança pública que exercem atividades de rua, com apoio nas fiscalizações diuturnamente no combate às aglomerações, nas distribuições e escoltas das vacinas, na segurança e manutenção da ordem nos postos de cacinas, entre outros.

A informação da vacinação do comandante-geral foi divulgada pelo portal ‘Metrópoles’.

Queixa-crime
O deputado Roosevelt Vilela (PSB) anunciou, por meio de redes sociais, que representará uma queixa-crime contra o agora ex-comandante-geral da PM junto ao Ministério Público e exigirá que a Corregedoria da Polícia Militar abra um conselho de justificação contra os militares. “Essas são ações efetivas e ágeis no sentido de manter a moral e o respeito com cada um dos policiais militares que diuturnamente defendem a sociedade”, afirmou.

Últimas