R7 Planalto Comissão ouvirá delegado que pediu investigação contra Salles

Comissão ouvirá delegado que pediu investigação contra Salles

Alexandre Saraiva, ex-chefe da Polícia Federal no Amazonas, foi exonerado do cargo um dia após notícia-crime contra ministro

Na imagem, delegado da PF Alexandre Saraiva

Na imagem, delegado da PF Alexandre Saraiva

Reprodução

A Comissão de Legislação Participava na Câmara dos Deputados ouvirá, na próxima segunda-feira (26), o ex-chefe da PF (Polícia Federal) no Amazonas Alexandre Saraiva.

Saraiva prestará esclarecimentos sobre a notícia-crime apresentada ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A notícia-crime foi protocolada na Suprema Corte no último dia 14 e fala sobre Salles atrapalhar a investigação de madeireiros envolvidos na operação Handroanthus, que apreendeu 43.700 toras de madeira supostamente ilegal.

No documento, Saraiva defende a legalidade da operação e pediu investigação do ministro, citando diversas críticas públicas e ações de Salles contra a ação. Saraiva aponta indícios de três crimes cometidos pelos políticos: .dificuldar fiscalização de questões ambientais; patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública e integrar a suposta organização criminosa atingida pela operação.

No dia seguinte, o diretor-geral da PF, Paulo Maiurino, exonerou Saraiva no cargo, atualmente ocupado pelo delegado Leandro Almada.

O requerimento aprovado na comissão é de autoria do deputado federal Joseildo Ramos (PT-BA). “Importa salientar que desde o início, a política ambiental do governo Bolsonaro está sendo moldada à imagem e semelhança dos interesses de grupos empresariais predatórios, tanto do ponto de vista ambiental quanto social. Esta também tem sido a postura adotada por seus ministros no âmbito de suas atuações”, afirma o parlamentar em sua justificativa.

Últimas