R7 Planalto Conselho de Ética da Câmara tem outros casos parados, todos do PSL

Conselho de Ética da Câmara tem outros casos parados, todos do PSL

Grupo vai se reunir na terça para discutir caso de Daniel Silveira, preso por ameaças aos ministros do STF e apologia ao AI-5

Na imagem, deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)

Na imagem, deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)

Divulgação/Câmara dos Deputados

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados realizará na próxima terça-feira (23) a primeira reunião para discutir a quebra de decoro do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso por ameaças ao STF e apologia ao AI-5.

O grupo vai se reunir às 14h30 para dar início a análise do caso de Silveira, que pode ter o mandato cassado. A investigação pode durar, de acordo com os prazos regimentais, até 65 dias. 

Na pauta de terça, também está a apreciação de pareceres de representações contra outros deputados, todos do PSL. São eles: Eduardo Bolsonaro (SP), Carla Zambelli (SP), Coronel Tadeu (SP), Carlos Jordy (RJ), Alê Silva (MG), Filipe Barros (PR) e Bibo Nunes (RS). Todos negam as acusações.

Eduardo Bolsonaro é alvo, ao todo, de três representações: duas feitas por Igor Timo (Podemos-MG) e outra por Eduardo Costa (PTB-BA). Zambelli, Barros e Jordy, por sua vez, têm duas representações cada.

Caso Flordelis
No site da Câmara dos Deputados, não consta representação contra Flordelis, deputada federal pelo RJ acusada pelo Ministério Público de ser a mandante da morte de seu ex-marido, o pastor Anderson do Carmo. A parlamentar nega a acusação.

Procurado, o presidente do Conselho de Ética, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), disse por meio de sua assessoria que a representação feita contra Flordelis foi ingressada na Mesa Diretora em 2020, ano em que o colegiado teve suas atividades paralisadas em decorrência da pandemia de covid-19 e, por isso, ainda não chegou ao Conselho. A situação da deputada será analisada assim que o documento for oficializado.

Últimas