R7 Planalto CPI da Chapecoense é retomada, com foco em empresa

CPI da Chapecoense é retomada, com foco em empresa

Sessões voltam na próxima quinta-feira (18) com o depoimento de Satoru Komiya, presidente da Tokio Marine

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Câmara aprova emendas do Senado à MP que cria programa de crédito

Câmara aprova emendas do Senado à MP que cria programa de crédito

Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Paralisada desde março do ano passado por causa da pandemia da Covid-19, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Chapecoense vai retomar as sessões na próxima quinta-feira (18), às 10h, no Senado.

A comissão, presidida pelo senador Jorginho Mello (PL-SC) e relatada por Izalci Lucas (PSDB-DF), volta com o depoimento de Satoru Komiya, presidente da Tokio Marine Holdings, empresa responsável pelo seguro da aeronave que transportava a delegação da Chapecoense.

Para o presidente da CPI, a retomada representa um alento para as famílias que ainda sofrem com a falta de amparo das empresas envolvidas no acidente.

“Voltar aos trabalhos é fundamental para que nós possamos dar respostas às famílias que amargam por longos anos a espera de respostas e suporte. Tivemos um contratempo muito grande com a pandemia, mas o compromisso com a causa e com a memória das vítimas nunca foi deixado de lado”, afirmou Mello.

O avião caiu na Colômbia em novembro de 2016, quando estava prestes a pousar no Aeroporto Rio Negro, causando a morte de 71 pessoas. A equipe iria disputar pela primeira vez uma final internacional, pela Copa Sul-Americana, em Medellín.

Últimas