Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

CPI da Covid estuda antecipar novo depoimento de Marcelo Queiroga

Senadores do G7 querem adiantar o depoimento da ex-secretária Luana Araújo. Nesta semana ouve Nise Yamaguchi e médicos

R7 Planalto|Renata Varandas, da Record TV, com Mariana Londres

CPI da Covid estuda antecipar novo depoimento de Queiroga
CPI da Covid estuda antecipar novo depoimento de Queiroga CPI da Covid estuda antecipar novo depoimento de Queiroga

Em reunião remota neste final de semana, a cúpula da CPI da Covid, o grupo de senadores chamado de G7, decidiu rever o calendário de depoimentos. A ideia é adiantar para a semana após feriado de Corpus Christi o depoimento da ex-secretaria de enfrentamento à Covid, Luana Araújo, que ficou no cargo por apenas 10 dias. 

O objetivo de ouvir a infectologista é obter mais informações sobre o desligamento da especialista em um posto estratégico no enfrentamento da pandemia no Brasil.

A CPI também quer adiantar o novo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e espera também ouvi-lo na semana do dia 7, mas ainda não há data fechada. O motivo para adiantar o depoimento de Queiroga é tentar frear o comportamento do presidente da República, que promove aglomerações e não usa máscara em momento de iminência da terceira onda, apesar das recomendações do ministro da Saúde de se manter isolamento e uso de máscara.

A comissão já tinha uma calendário prévio de depoimentos para o mês de junho (veja abaixo), mas deve, após decisão do presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSB-AM), fazer alterações no cronograma.

Publicidade

Para esta semana, fica mantida programação normal com Nise Yamaguchi na terça-feira e quatro médicos na quarta. A oitiva dos governadores, que começaria no final do mês, ainda depende de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). 

Veja a agenda prévia para junho, que deve sofrer alterações:

Publicidade

Terça-feira (1º): Nise Yamaguchi, médica oncologista defensora da cloroquina contra a Covid;

Quarta-feira (2): Clovis da Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia; Zeliete Zambom, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade; Francisco Alves, infectologista do Hospital Emílio Ribas (SP); Paulo Porto Melo, médico neurocirurgião;

Publicidade

Terça-feira (8): Nísia Trindade Lima, presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz);

Quarta-feira (9): Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde;

Quinta-feira (10): Markinhos Show, ex-assessor do Ministério da Saúde;

Sexta-feira (11): Cláudio Maierovitch, médico sanitarista, e Nathália Pasternak, microbiolgoista e pesquisadora da USP;

Terça-feira (15): Marcellus Campêlo, secretário de Saúde do Amazonas;

Quarta-feira (16): Wilson Witzel, ex-governador do Rio de Janeiro;

Quinta-feira (17): Carlos Wizard, empresário;

Terça-feira (22): Filipe Martins, assessor da Presidência da República;

Quarta-feira (23): Representante do Instituto Gamaleya (desenvolvedor da vacina russa Sputnik V);

Quinta-feira (24): Jurema Werneck, representante do Movimento Alerta;

Terça-feira (29): Wilson Lima, governador do Amazonas;

Quarta-feira (30): Helder Barbalho, governador do Pará.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.