CPI da Covid

R7 Planalto CPI: secretária pede ao STF que determine lacre de seus dados

CPI: secretária pede ao STF que determine lacre de seus dados

De acordo com Mayra Pinheiro, informações obtidas após quebra de sigilo foram divulgadas por senadores membros da comissão

Na imagem, secretária Mayra Pinheiro

Na imagem, secretária Mayra Pinheiro

Adriano Machado/Reuters - 25.05.2021

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação no Ministério da Saúde Mayra Pinheiro acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira (2) para solicitar que seja determinado o lacre de todo o material coletado com a quebra de seu sigilo, em posse da CPI da Covid no Senado.

“Requer se digne determinar o lacre e a indisponibilidade de todo o material coletado com a quebra do sigilo telefônico e telemático da reclamante que, convém reiterar infinitas vezes, não cometeu crime algum, até o julgamento do mandado de segurança no qual expedida a ordem judicial descumprida”, diz o documento.

De acordo com Mayra, senadores teriam compartilhado conteúdo de e-mails com informações sobre a médica e tratativas que estavam sob sigilo. O ministro Ricardo Lewandowski pediu explicações à CPI, que nega. Agora, a secretária protocolou um novo pedido – para que os dados obtidos pelas quebras dos sigilos telemático e telefônico sejam lacrados.

Últimas