R7 Planalto Damares pede apuração de dados vazados de criança estuprada no ES

Damares pede apuração de dados vazados de criança estuprada no ES

Menina, de 10 anos, engravidou após ter sido estuprada pelo tio, em São Mateus. Suspeito de cometer crime foi preso na última terça-feira (18)

Na imagem, ministra Damares Alves

Na imagem, ministra Damares Alves

Alan Santos/PR - 29.07.2020

A ministra Damares Alves (Família, Mulher e Direitos Humanos), solicitou apuração do vazamento de dados sigilosos sobre a menina de dez anos, que engravidou após ter sido estuprada pelo tio, em São Mateus, no Espírito Santo.

Damares enviou ofício encaminhado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública solicitando a apuração do vazamento de dados. Por ferir o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e o Código Penal Brasileiro, a ministra pede o encaminhamento do caso à PF (Polícia Federal), além da articulação com a Polícia Judiciária do Espírito Santo para o indiciamento dos responsáveis.

Leia mais: Os crimes que Sara Winter pode ter cometido ao divulgar nome de criança vítima de estupro

“Estamos trabalhando para garantir que todas as providências para o esclarecimento dos fatos sejam tomadas. Não iremos deixar nada passar com relação a esse triste caso. Chega de crianças e adolescentes sofrendo abusos neste país. Chega de impunidade”, afirmou Damares.

A extremista Sara Fernanda Giromini divulgou os dados da criança e de sua família nas redes sociais - ela teve acesso, de forma ilegal, a detalhes do caso. A publicação levou o MP-ES (Ministério Público do Espírito Santo propor uma ação civil pública contra Giromini.

O órgão solicita a condenação da extremista e o pagamento de indenização a título de dano moral coletivo, no valor de R$ 1,32 milhão, que será revertido ao Fundo Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente. A reportagem não conseguiu contato com Giromini.

O tio da vítima, que praticava o estupro contra a criança, foi preso nesta terça-feira (18) pela Polícia Civil do Espírito Santo.

Últimas