R7 Planalto De volta ao Senado, Ney Suassuna defende sessões presenciais

De volta ao Senado, Ney Suassuna defende sessões presenciais

Senador pelo Republicanos da Paraíba argumenta que assuntos em pauta são muito complexos para serem tratados apenas em sessões remotas

De volta ao Senado, Ney Suassuna defende sessões presenciais

De volta ao Senado, Ney Suassuna defende sessões presenciais

Divulgação

De volta ao Senado após treze anos, o senador Ney Suassuna (Republicanos-PB) defendeu mais sessões presenciais, mesmo em momento de pandemia. 

"Temos desafios enormes para resolver, reforma tributária, Renda Cidadã respeitando o teto de gastos. É preciso se aprofundar nesses debates e o no sistema remoto não há muito debate, se tem apenas alguns minutos para falar e não se consegue uma discussão profunda", disse.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) marcou uma semana de trabalhos presenciais entre 19 e 23 de outubro, que será a segunda semana presencial desde o início da pandemia do novo coronavírus. 

O senador Suassuna era suplente de Veneziano Vital do Rego (PSB-PB) e assumiu o mandato com a licença de Veneziano para tratar de assuntos pessoais até 21 de janeiro. 

Prestes a completar 79 anos, Suassuna deve ser vice-líder do partido no Senado no período. O Republicanos passa a ter liderança por ter agora três senadores na Casa, Mecias de Jesus (RR) e Flávio Bolsonaro (RJ). 

Últimas