A Prisão de Lula

Dinheiro fará Lula ficar na cadeia

A "narrativa" volta para a Lava-Jato: o ex-presidente não aceita o semiaberto porque não quer pagar a multa milionária que a Justiça lhe cobra

Lula já teria direito a sair do regime fechado

Lula já teria direito a sair do regime fechado

Divulgação/Agência Brasil

Bom, se havia alguma dúvida, está resolvida: Lula permanece no regime fechado. O fim da polêmica se deve à manifestação da juíza Carolina Lebbos, que condicionou a mudança para o semiaberto ao pagamento de uma multa de R$ 4,9 milhões.

Esse é o novo capítulo da novela que passou a entediar o país desde que os procuradores da Lava-Jato se julgaram geniais ao exigir que Lula deixasse a prisão. Expondo o ex-presidente e sua provável tornozeleira, pensavam estar se livrando de um problemão. Mas criaram um enrosco maior. Data vênia, foi uma grande bobagem, pois entregaram de bandeja o que nos últimos anos tem mais valor que a verdade: a famigerada narrativa.

O enredo que interessa a Lula é o de ser reconhecido como vítima de um julgamento injusto ou um preso político que só aceita sair da prisão inocentado. Quando ele se nega a deixar sua cela em Curitiba, o recado é constrangedor para seus adversários: o petista não está preocupado com sua liberdade, mas com sua honra.

Alguns mais afoitos já imaginavam policiais arrastando o rebelde prisioneiro para fora da sede da PF, sob protesto da multidão vermelha gritando: "Lula Preso!; Lula Preso!". Virou palhaçada em uma semana, com a seriedade das argumentações sendo substituída pela trollagem de fãs ou inimigos.

Com a multa milionária, a narrativa volta para o colo da Força-Tarefa. Agora, Lula, se não aceitar a mudança de regime, é porque – dirão seus detratores – se recusa a pagar o dinheirão que a Justiça lhe cobra. E assim chegamos ao final de mais um episódio. Amanhã tem mais.