Eleições 2018
R7 Planalto Dono da Havan entra com processo de R$ 2 milhões contra a Folha

Dono da Havan entra com processo de R$ 2 milhões contra a Folha

Luciano Hang cobra o valor milionário em uma ação de indenização por danos morais após ser acusado de financiar campanha anti-PT no WhatsApp

Luciano Hang, dono da Havan, entra com ação contra a Folha

Luciano Hang, dono da Havan, entra com ação contra a Folha

Reprodução/Facebook

Luciano Hang, dono da Havan, protocolou, nesta segunda-feira (22), uma ação de indenização no valor de R$ 2 milhões por danos morais contra a Folha de São Paulo. 

Leia também: A diferença entre Wadih Damous e Eduardo Bolsonaro

No processo, que está tramitando na Vara Cível de Brusque, o empresário alega que o jornal publicou informações falsas ao cravar que ele faria parte de um grupo de empresários que teria financiado a disseminação, via WhatsApp, de uma campanha anti-PT.

A Havan confirmou à Coluna que o processo já está na Justiça e aciona, também, a reórter Patrícia Campos Mello, que assina a matéria publicada na última quinta (18).

Veja mais: Os valores da família empurram a candidatura de Bolsonaro

Os advogados de Luciano afirmam na ação que "não há nenhum contrato de Luciano Hang ou da Havan com empresas de tecnologia para envio de mensagens anti-PT (ou conteúdo político) via WhatsApp. Isto é, a informação lançada contra os autores é falsa, é inverídica" e que ainda, "segundo os valores lançados no jornal, um único contrato permitiria o envio de 150 milhões de mensagens. Ainda assim, nenhuma mensagem foi apresentada para embasar a alegação. O periódico simplesmente lança a afirmação de que “apurou” os fatos, sem dizer como ou onde".