'E dizer que quase fui a luta corporal defendendo Moro', diz bolsonarista

Deputado federal Bibo Nunes comentou em sua conta no Twitter a saída do ex-juiz da Lava Jato no comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Na imagem, deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS)

Na imagem, deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS)

Reprodução Câmara dos Deputados

O deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS) afirmou nesta segunda-feira (27) estar decepcionado com a saída de Sergio Moro do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública. “E dizer que quase fui a luta corporal na Câmara, defendendo Moro dos malucos do PSOL”, comentou.

Nunes classifica como patética as publicações feitas por Moro desde que saiu do ministério. O ex-juiz da Lava Jato relatou em sua conta no Twitter fatos como interferência política na Polícia Federal por causa da troca do comando da instituição, chefiada até a última sexta-feira (24) por Maurício Valeixo.

Leia também: Bolsonaro diz que Moro mentiu e nega troca de superintendente

“Sair de ídolo para traidor é divinamente decadente”, disse o deputado bolsonarista. “Os piores sentimentos para um ser humano são traição e ingratidão. Se tivesse algo para falar contra, deveria sair fora e depois falar. Pessoas honradas fazem isso”, acrescentou.