R7 Planalto Em derrota a Doria, Bruno Araújo é reeleito presidente do PSDB

Em derrota a Doria, Bruno Araújo é reeleito presidente do PSDB

Político ficará no cargo até maio de 2022. Diretórios estaduais e municipais têm autonomia sobre prorrogação de mandatos locais

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, Bruno Araújo

Na imagem, Bruno Araújo

Joel Silva/Folhapress - 11.11.2017

Após reunião na manhã desta sexta-feira (12), a Executiva Nacional do PSDB decidiu que Bruno Araújo permanecerá no comando do partido até maio de 2022.

“A decisão unânime da Executiva Nacional referendou ofício assinado pelos presidentes de diretórios estaduais e pelas bancadas na Câmara e no Senado”, diz a sigla.

A Executiva Nacional decidiu, ainda, dar autonomia para que os diretórios estaduais e municipais possam decidir sobre a prorrogação ou não dos mandatos locais.

A recondução de Araújo impõe uma derrota ao governador de São Paulo, João Doria. Na última segunda-feira (8), o paulista se reuniu com aliados durante um jantar realizado no Palácio dos Bandeirantes. Na ocasião, apresentaram um plano para que o governador assumisse a presidência do partido e, assim, turbinasse seu plano de disputar a presidência da República em 2022.

O partido vive um racha. De um lado, Doria, que reafirmou ter o desejo de afastar o deputado mineiro Aécio Neves e abrigar políticos do DEM, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (RJ) - o PSDB do Rio, inclusive, ofereceu a presidência do diretório. De outro, correligionários de Araújo, que veem o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, como nome da sigla na disputa de 2022. 

Últimas