R7 Planalto Em primeira mudança da reforma ministerial, Onyx deixa a Cidadania

Em primeira mudança da reforma ministerial, Onyx deixa a Cidadania

Ministro voltará ao Palácio do Planalto para ocupar a Secretaria-Geral da Presidência. Seu secretário-executivo já foi nomeado 

  • R7 Planalto | Thiago Nolasco, da Record TV, com Mariana Londres

Onyx Lorenzoni  ao lado do presidente Jair Bolsonaro em evento no Palácio do Planalto

Onyx Lorenzoni ao lado do presidente Jair Bolsonaro em evento no Palácio do Planalto

Marcelo Camargo/Agência Brasil 15.01.2019

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, vai deixar a pasta e assumir a Secretaria-Geral da Presidência, conforme o R7 Planalto antecipou em 27 de janeiro. A nomeação deve ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias, segundo fontes próximas ao presidente Jair Bolsonaro. A Secretaria-Geral é ocupada interinamente por Pedro Marques desde a saída de Jorge Oliveira para o Tribunal de Contas da União.

Bolsonaro e o ministro tiveram uma reunião nesta segunda-feira (8) para acertar os últimos detalhes da mudança. O número dois de Onyx, secretário-executivo, foi nomeado também nesta segunda-feira (8). José Vicente Santini era o braço direito do ministro quando ele foi chefe da Casa Civil entre 2019 e 2020. Foi exonerado do Planalto por uso de avião da FAB, no episódio que culminou com a ida de Onyx para a Cidadania. 

A mudança é a primeira dentro da reforma ministerial do presidente Bolsonaro esperada para este mês, após as eleições das presidências da Câmara e do Senado na semana passada. Ao mover peças, o presidente consegue abrir espaço para a nova base de apoio formada no Congresso. O ministério da Cidadania é considerado estratégico por muitos partidos por ser o responsável pelo programa Bolsa Família.

Últimas