Novo Coronavírus

R7 Planalto Estados dizem que Pazuello errou dados sobre seringas e agulhas

Estados dizem que Pazuello errou dados sobre seringas e agulhas

Espírito Santo, Pernambuco, Paraíba e Bahia negaram que não possuem o material, como informado pelo ministro da Saúde

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, ministro Eduardo Pazuello (Saúde)

Na imagem, ministro Eduardo Pazuello (Saúde)

Isac Nóbrega/PR - 16.12.2020

Ao menos quatro Secretárias Estaduais de Saúde afirmaram que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, errou ao informar em ofício que alguns Estados não possuem seringas e agulhas o suficiente para a vacinação da população contra a covid-19 e esperam retificação sobre o assunto.

Ao R7 Planalto, Espírito Santo, Pernambuco, Paraíba e Bahia negaram que não possuem o material, como informado por Pazuello. O ministro da Saúde disse, em ofício encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal) que alguns Estados, como os citados acima mais Acre, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, não tinham os insumos de forma suficiente para o início da vacinação.

O secretário estadual de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, explicou que o “dado é antigo, uma vez que o Estado conseguiu realizar aquisição das agulhas e seringas e existe estoque suficiente para a primeira fase da campanha”. O Estado informou que detém, além das 286 mil já disponíveis, aguarda para os próximos dias a chegada de mais 272 mil unidades e outras 1,8 milhão ao longo da campanha.

Em nota, a secretaria de saúde da Bahia disse que detém 10,2 milhões de seringas e agulhas em estoque para a vacinação, ao contrário do informado por Pazuello, que cita 232 mil. Anunciou, também, que foram adquiridas 19,8 milhões de insumos, com a entrega de quatro milhões nos próximos 15 dias, e o restante até junho.

O governo do Pernambuco dispõe de 3,9 milhões de unidade em estoque, vai receber mais 2,8 milhões até o fim deste mês e outras 7,5 milhões até fevereiro, totalizando 14,2 milhões de insumos.

A secretaria de Saúde de Espírito Santo afirmou, por sua vez, que conta com 1,7 milhões de seringas em estoque e que adquiriu mais 6 milhões, que serão entregues até o fim do mês, além de uma compra de mais de 10,5 milhões de unidades em tramitação.

Últimas