R7 Planalto "Eu esperava discurso de união de Bolsonaro", diz aliado do governo

"Eu esperava discurso de união de Bolsonaro", diz aliado do governo

Deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) alerta para os reflexos das falas do presidente nos custos de produção e desabastecimento 

  • R7 Planalto | Mariana Londres, de Brasília

"Eu esperava discurso de união de Bolsonaro", diz deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) , aliado do governo

"Eu esperava discurso de união de Bolsonaro", diz deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) , aliado do governo

Cleia Viana/Câmara dos Deputados - 10.04.2019

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) está preocupado com a escalada tensão entre os Poderes, que pode paralisar o País, e faz um apelo para o governo e para a oposição. "O governo tem que focar no governo e a oposição tem que parar de falar de impeachment. Sou contra o impeachment, mas também sou contra o tensionamento. Tensionar só traz prejuízos. E por isso hoje (8) eu esperava um discurso de união por parte do presidente Bolsonaro". 

O parlamentar, atuante na área do agronegócio, incluindo a logística, avalia que as manifestações dos caminhoneiros, insufladas pelo presidente, podem causar mais perda econômica: "A partir de amanhã, os empresários, sabendo do boicote, não vão mandar caminhões pra estrada. O desabastecimento deve ser mais rápido do que em 2018. Isso vai causar mais perda econômica. Foi alimentado pelo movimento de ontem e governo deveria saber que ontem não era momento de tensionar, já que os custos de produção estão se elevando".

Goergen lembrou que o Congresso aprovou recentemente o Documento de Transporte Eletrônico (DT-e), uma reivindicação antiga dos caminhoneiros, mas cujos benefícios acabam neutralizados com as recentes altas do dólar e do diesel. O projeto foi enviado pelo governo por meio da medida provisória 1.051/2021 e relatado por Goergen. O deputado também é relator do projeto que prorroga a desoneração da folha de pagamentos e teme que a escalada de tensões contamine também esse debate. 

Últimas