Governador do CE contraria PT e diz ser contra atos no domingo (7)

Camilo Santana disse que sempre apoiou manifestações em defesa da democracia e lembrou que, no Ceará, há decreto que proíbe aglomerações

Na imagem, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT)

Na imagem, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT)

José Cruz/Agência Brasil

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou nesta sexta-feira (5) ser absolutamente contra atos nas ruas previstos para o próximo domingo (7), contrariando, assim, a posição do próprio partido, que informou apoiar as manifestações pró-democracia.

“Sempre apoiarei o engajemento dos brasileiros em defesa da democracia, uma de nossas maiores riquezas. Mas sou absolutamente contra a realização de quaisquer atos nas ruas neste momento grave de pandemia. Há no Ceará um decreto que proíbe aglomerações, e deve ser respeitado”, escreveu Santana no Twitter.

A posição de Santana contraria o próprio partido. No final da tarde desta quinta-feira (4), o PT publicou uma nota recomendando que os participantes dos atos “observem da melhor maneira possível, as medidas recomendadas pela OMS, como uso de máscaras e o distanciamento social”.

Leia mais: Seis partidos pedem que população não participe de ato no domingo (7)

“São ações legítimas, protegidas pelo artigo 5º da Constituição, que garante de forma expressa o direito às liberdades de expressão, reunião e de associação”, acrescenta.