Coronavírus

R7 Planalto Governo assina intenção de compra de 60 milhões de doses da CanSino

Governo assina intenção de compra de 60 milhões de doses da CanSino

Vacina produzida por laboratório da China custaria 17 dólares por dose. Documento foi assinado dia 4 pelo Ministério da Saúde

  • R7 Planalto | Clebio Cavagnole, da Record TV

Vacina da Cansino contra a Covid-19

Vacina da Cansino contra a Covid-19

Divulgação/CanSino

O Ministério da Saúde assinou um contrato de intenção de compra de 60 milhões de doses da vacina chinesa Convidecia, fabricada pelo laboratório CanSino, contra a covid-19. O documento foi assinado em 4 de junho pelo secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

A carta de intenção é um ponto de partida para futuras negociações e não vincula este
Órgão na compra dessas vacinas, uma vez que a aquisição dependerá das condições a serem
apresentadas na negociação, de acordo com o documento. A previsão prevista em contrato é de que cada dose custe ao governo 17 dólares (R$ 85,77 ao câmbio atual).

Em maio, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recebeu o pedido de uso emergencial da vacina anticovid chinesa CanSino, produzida pela farmacêutica Belcher, representante do laboratório chinês CanSino Biologics no Brasil.

No mês de fevereiro, a farmacêutica anunciou que os testes clínicos detectaram uma eficácia de 65,7% contra todos os casos sintomáticos da covid-19, 28 dias após a aplicação da vacina. Nos casos graves, a eficácia é de 90,98%, quatro semanas depois de aplicada

Últimas