Guedes se explica a senadores: "foi lamento, jamais ofensa"

Ministro da Economia usou a sua fala na comissão mista sobre a covid-19 para dizer que jamais ofenderia os senadores, mas criticou voto

Guedes  se explica a senadores: "foi lamento, jamais ofensa"

Guedes se explica a senadores: "foi lamento, jamais ofensa"

Edu Andrade/Ascom/ME - 11.08.2020

O ministro da Economia, Paulo Guedes, iniciou a sua fala nesta terça-feira (1º) na comissão mista da covid-19 esclarecendo aos senadores as críticas à derrubada do veto ao reajuste aos servidores que atuam no combate ao coronavírus. 

"Que a síntese da minha fala seja isso. Que jamais se confunda um lamento por um voto com a avaliação que eu tenho feito sistematicamente da importância do Senado reformista e que tem aprovado medidas importantes para o Brasil. Lamento que possa ter sido entendido como ofensa, o que eu jamais faria". 

Após a derrubada do veto em 19 de agosto, Guedes: declarou "Pegar dinheiro da saúde e permitir que vire aumento de salário do funcionalismo é um crime contra o país", o que gerou insatisfação dos senadores, que aprovaram um convite para Guedes explicar a fala. 

Guedes continou com a explicação sobre a fala nesta terça na sessão virtual: 

"O voto eu considerei muito ruim às finanças públicas, eu disse que era um crime contra o Brasil. A expressão se referiu ao voto e nunca ao Congresso ou aos senadores. Eu agradeço justamente ao Senado pelas reformas aprovadas, cessão onerosa, reforma da Previdência, saneamento, auxílio emergencial, benefício emergencial. É inegável a contribuição do Senado e dos senadores".