STF

R7 Planalto Indicação de André Mendonça como ministro do STF vai para CCJ

Indicação de André Mendonça como ministro do STF vai para CCJ

Na comissão, aguardará a designação de um relator para proferir parecer à indicação. Na sequência, enfrentará uma sabatina

Na imagem, André Mendonça

Na imagem, André Mendonça

Marcos Corrêa/PR - 06.04.2021

A Secretaria-Geral da Mesa do Senado Federal informou, nesta quinta-feira (19), que a indicação de André Mendonça para o cargo de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) foi encaminhada nesta quarta-feira (18) à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

Na comissão, aguardará a designação de um relator para proferir parecer à indicação. Na sequência, se aprovada após sabatina pelos membros da CCJ, a indicação seguirá ao plenário do Senado – para ser aprovada, é necessária a maioria absoluta, 41 votos.

Mendonça, na época advogado-geral da União, foi indicado para a vaga do ministro Marco Aurélio Mello no STF. A confirmação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 13 de julho. A indicação confirma a promessa feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de tentar inserir um magistrado “terrivelmente evangélico”.

O indicado ao STF, no entanto, sofre rejeição por parte dos parlamentares. Um dos nomes que trabalham contra seu nome é o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), atual presidente da CCJ. Desde sua indicação, Mendonça tem se encontrado com diversos membros da Casa a fim de angariar votos.

Últimas