Lula

R7 Planalto Interesse do eleitor volta com o horário eleitoral, diz professor

Interesse do eleitor volta com o horário eleitoral, diz professor

Cientista político Pedro Fassoni acredita que, com o início oficial da campanha, a população vai começar a se interessar mais pela eleição e pelos candidatos

  • R7 Planalto | Caio Sandin, do R7

Eleitores devem aumentar interesse com início das campanhas

Eleitores devem aumentar interesse com início das campanhas

Roberto Jayme/Ascom/TSE

"A falta de interesse da população nas eleições deste ano deve diminuir com a chegada do horário eleitoral". Quem afirma isto é o Professor da PUC/SP e doutor em Ciências Sociais, Pedro Fassoni.

Em entrevista à Coluna ele disse que a "apatia e o distanciamento da população em relação à corrida eleitoral tem diveros motivos", mas o principal seria porque, "oficialmente, a corrida eleitoral ainda não começou. Os candidatos ainda não estão nas ruas, ainda não começou o horário eleitoral no rádio e na televisão, então os candidatos ainda são pouco conhecidos".

Veja também: Ordem de votação nas urnas pode dar um nó na cabeça do eleitor

Outro ponto levantado por Pedro foi a redução no tempo de campanha de 90 para 45 dias: "Esta é uma campanha mais curta do que as anteriores e isso também ajuda a entender porque está se começando a discutir eleição muito tarde, pelo menos para a grande parcela do eleitorado".

Ainda segundo o professor, "a população está mais preocupada com questões mais imediatas, como o desemprego, o aumento do custo de vida, a inflação", o que faria com que as eleições fossem escanteada em muitos casos.

Fora estes fatores, Fassoni ainda aponta que as "muitas indefinições ainda interferem no cenário, como as de coligações e candidatos definitivos" de cada partido.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas