Justiça condena ex-governador de GO Marconi Perillo por caixa dois

A decisão, dada pelo juiz eleitoral Wilson da Silva Dias nesta quinta (29), fixa a pena de Perillo a um ano e oito meses no regime aberto

Na imagem, ex-governador Marconi Perillo (PSDB)

Na imagem, ex-governador Marconi Perillo (PSDB)

Fátima Meira/ Futura Press/ Estadão Conteúdo - 04.08.2018

O TRE-GO (Tribunal Regional Eleitoral de Goiás) condenou, nesta quinta-feira (29), o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) pela prática de caixa dois nas eleições de 2006. A decisão, dada pelo juiz eleitoral Wilson da Silva Dias, fixa a pena de Perillo a um ano e oito meses no regime aberto.

A denúncia havia sido feita em 2008 pelo Procurador-Geral da República. Na ocasião, Perillo foi denunciado por prática de fraude eleitoral com o intuito de omitir a origem ilícita dos recursos gastos nas campanhas, decorrentes de doações vedadas e caixa dois, em como simular a regularidade das contas prestadas à Justiça Eleitoral ao final das eleições gerais de 2006.

Leia mais: Marconi Perillo é preso acusado de receber propina em duas eleições

O processo, iniciado em 2008, tramitava no STF (Supremo Tribunal Federal), devido ao foro privilegiado que Marconi possuía, devido ao cargo de senador. Porém, com a renúncia feita pelo próprio em 2018 ao cargo de governador, o caso foi submetido para a Justiça Eleitoral.

Na decisão, o juiz eleitoral condena Perillo por caixa dois, fixa a pena em quase dois anos no regime aberto, “tendo em conta que o réu não é reincidente e estão satisfeitos os demais requisitos legais”. O ex-governador de Goiás também deverá pagar uma quantia no valor de 40 salários mínimos vigente à época do fato – em torno de R$ 14 mil.

Veja também: Perillo começou militância durante os anos 80 e já foi acusado de envolvimento com bicheiro

Perillo esteve à frente do governo de Goiás por duas oportunidades, de janeiro de 1999 a 2006 e de 2011 a abril deste ano. Ele renunciou ao cargo para concorrer a uma vaga no Senado.

A reportagem busca contato com a defesa do ex-governador. O espaço está aberto para manifestação.