R7 Planalto Líder: 'Auxílio até que pelo menos 75% da população esteja vacinada'

Líder: 'Auxílio até que pelo menos 75% da população esteja vacinada'

Benefício deve ser prorrogado por mais dois ou três meses, informou o ministro Paulo Guedes (Economia) no último dia 8

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, deputado Igor Timo (Podemos-MG)

Na imagem, deputado Igor Timo (Podemos-MG)

Reprodução Câmara dos Deputados

O líder do Podemos na Câmara dos Deputados, Igor Timo (MG), defende o pagamento do auxílio emergencial até que pelo menos 75% da população brasileira esteja vacinada contra a covid-19.

“A prorrogação é necessária. A população continua sem alternativa, até porque o volume de vacinados ainda é muito aquém do que deveria. Enquanto perdurar essa pandemia e as pessoas não tiverem imunizadas, o auxílio deve continuar sendo fornecido”, afirma Timo.

“Se três meses forem suficientes para imunizar pelo menos 75% da população, ótimo. Caso contrário, tem que perdurar até atingir a imunidade”, acrescenta.

O auxílio emergencial deve ser prorrogado por mais dois ou três meses, informou o ministro Paulo Guedes (Economia) em um evento promovido pela Frente Parlamentar do Setor de Serviços no último dia 8.

“Os governadores estão dizendo que em dois ou três meses a população brasileira adulta vai estar toda vacinada, então nós vamos renovar por dois ou três meses, disse ele. Segundo o ministro, ao fim do pagamento das parcelas do auxílio o governo implementará um novo Bolsa Família, já reformulado.

Últimas