R7 Planalto MEC quer colocar 1,7 milhão de crianças na creche até fim de 2020

MEC quer colocar 1,7 milhão de crianças na creche até fim de 2020

Ministro prometeu cumprir as metas, universalizar a pré-escola no país e atingir o percentual de 50% das crianças em colégios nos próximos meses

creches mec

MEC quer universalizar pré-escola no país

MEC quer universalizar pré-escola no país

Mariana Londres/R7

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse, nesta quinta-feira (11), que a pasta pretende incluir 1,7 milhão de crianças em creches até o final do ano que vem. 

— Vamos cumprir as metas e a mais óbvia é a universalização da pré-escola, o que é um absurdo não estar universalizada, e chegar a 50% das crianças na creche. É botar nas creches 1,7 milhão de crianças e acredito que seja possível já no ano que vem.

Leia mais: MEC pretende implantar no país 108 escolas cívico-militares até 2023

A meta faz parte do Compromisso Nacional pela Educação Básica, apresentado nesta nesta quinta-feira (11) pelo ministro da Educação e pelo secretário de Educação Básica, Jânio Macedo.

Para as creches, o compromisso prevê a reestruturação do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição para a rede pública de Educação Infantil (Proinfância) para dar mais agilidade na conclusão de 4.000 creches até 2022. Até agora, menos de 50% das obras foram concluídas.

O compromisso pela educação básica tem ainda metas para o Ensino Fundamental e para o Ensino Médio e Técnico. Os outros eixos são Educação Conectada, Formação de Docentes e Escolas cívico-militares e o Retorno Social da educação.

O planejamento estratégico foi elaborado pelo MEC em colaboração com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

A educação básica é o foco da gestão atual do MEC. Em audiência na Câmara dos Deputados em maio, o ministro disse a educação básica no Brasil, incluindo creche, pré-escola e os primeiros anos de alfabetização, está defasada. “Cinquenta por cento das nossas crianças passam pelo ensino fundamental sem aprender a ler, escrever e fazer conta.”