R7 Planalto Michelle Bolsonaro está cortando gastos do Alvorada e da Granja

Michelle Bolsonaro está cortando gastos do Alvorada e da Granja

Primeira-dama mandou desligar aquecedores de piscinas, que ficavam ligados o tempo todo, e aparelhos de ar-condicionado em cômodos vazios 

Michelle Bolsonaro está cortando gastos do palácio e da Granja

Michelle Bolsonaro recebe a equipe da RecordTV no Alvorada

Michelle Bolsonaro recebe a equipe da RecordTV no Alvorada

Mariana Londres/R7

De hábitos simples, e acostumada a fazer trabalhos sociais pelo Brasil, a primeira-dama Michelle Bolsonaro está cortando os gastos das residências oficiais da Presidência da República: o Palácio da Alvorada e a Granja do Torto. 

O Palácio da Alvorada consome, mesmo sem ninguém morando, pelo menos R$ 430 mil por mês em contas fixas: água, luz, aquecimento da piscina, jardins e cuidado com os animais. Já na Granja do Torto, o gasto mensal, mesmo sem uso, é de R$ 70 mil. Primeira-dama há apenas vinte dias, Michelle ainda está tomando conhecimento da situação, mas já mudou alguns procedimentos. O aquecimento das piscinas, tanto do Torto como do Alvorada, pouco eficiente e consumidor de uma quantidade enorme de eletricidade, fica desligado a maior parte do tempo. Assim como os aparelhos de ar-condicionado. 

— A ordem é só ligar quando alguém estiver usando. 

Ela também tem conversado com funcionários da Presidência para tentar otimizar o uso de outros recursos.

Além da questão do dinheiro público — Michelle justifica os cortes dizendo que já viu mães cortando lençol de casal em quatro partes para colocar os filhos para dormir, no chão — a primeira-dama se preocupa com a educação das filhas. 

— Tenho dito para elas que isso é um momento, não é a nossa vida. 

A filha mais velha de Michelle, hoje com 16 anos, está gostando da ideia de não ter que lavar louça no Palácio da Alvorada. Mas estranha não ter nem de levar o prato de refeição à cozinha. Já Michelle está sentindo falta da sua rotina de mãe, que levava na casa da família no Rio de Janeiro. 

— Sinto falta até de fazer o mercado. 

As duas filhas, aliás, são prioridade para a primeira-dama. Ela disse que só irá acompanhar o presidente em viagens ao exterior quando isso não for atrapalhar a rotina. 

— As minhas filhas estão em primeiro lugar. 

Apesar do pouco tempo do Alvorada, Michelle já tem um local preferido no palácio: a sacada do quarto presidencial, virada para o Leste. Ali o sol nasce todos os dias e a primeira-dama aproveita para contemplar a vista e fazer a uma oração. Mas esse privilégio não tem custo. 

A primeira-dama recebeu a Record TV e o R7 no Palácio da Alvorada. A entrevista completa feita pelo jornalista Eduardo Ribeiro você assiste abaixo: