R7 Planalto Ministério de Damares quer que Netflix retire do ar filme 'Cuties'

Ministério de Damares quer que Netflix retire do ar filme 'Cuties'

Secretário dos Direitos da Criança e do Adolescente enviou ofício para a procuradora-geral de Justiça alegando que filme tem pornografia infantil 

Ministério de Damares pede que Netflix retire do ar filme 'Cuties'

Ministério de Damares pede que Netflix retire do ar filme 'Cuties'

Marcello Casal Jr/Agência Brasil - 13.04.2020

O secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício José da Silva Cunha, do ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves, pediu para a coordenadora da Comissão Permanente da Infância e Juventude, Denise Villela, que entre com medidas judiciais para suspender a oferta do filme Cuties aos assinantes da Neltflix Brasil. Além da retirada imediata, a pasta pede apuração de responsabilidade pela oferta e distribuição de conteúdo pornográfico envolvendo crianças.

O filme, que tem título original em francês Mignonnes, mas no país norte-americano e no Brasil recebeu o título de Cuties é protagonizado por uma menina de 11 anos. De acordo com o secretário, no texto do ofício, o filme apresenta cenas de pornografia infantil, inclusive com “oferta de sexo pela menina a um homem adulto, em troca de um aparelho celular, fato que, obviamente, excede o limite da liberdade de expressão para incitar a pedofilia e a exploração sexual de crianças".

Nos Estados Unidos, o filme provocou reações no Senado americano. 

O filme

O filme francês Mignonnes, que nos Estados Unidos recebeu o título de Cuties, foi lançado em 2020. O longa foi escrito e dirigido pela franco-senegalesa Maïmouna Doucouré.

A história aborda a vida de uma garota franco-senegalesa, educada a partir de conceitos tradicionais da religião muçulmana. A menina, de 11 anos, no entanto, se vê em um conflito entre os valores da tradição e a cultura mostrada pela internet.

Entretanto, a produção vem recebendo uma série de críticas desde a estreia no festival Sundance Film Festival, no início do ano. Diferentes correntes políticas e sociais apontam que o filme estaria "sexualizando" crianças.

Em agosto, a Netflix chegou a pedir desculpas pelo pôster de divulgação do longa. "Pedimos perdão pela arte inapropriada que usamos para o filme Cuties. Foi errado, e a arte não representava corretamente o conteúdo deste filme francês que venceu um prêmio em Sundance", disse um porta-voz da empresa mundial.

Últimas