R7 Planalto Ministros batem boca durante sessão no Supremo

Ministros batem boca durante sessão no Supremo

  • R7 Planalto | Domingos Fraga, com Estadão Conteúdo

Os ministros do STF Gilmar Mendes (à esq) e Luís Roberto Barroso

Os ministros do STF Gilmar Mendes (à esq) e Luís Roberto Barroso

Montagem/Rosinei Coutinho/Nelson Jr./STF

Há semanas, os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso trocam farpas pela imprensa. Hoje a contenda subiu de patamar (ou desceu) durante sessão no Supremo. 

A discussão entre os ministros se deu durante julgamento sobre a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM-CE).

Barroso, que é fluminense, disse a Gilmar, do Mato Grosso, que no Estado do Rio de Janeiro os criminosos são presos, mas "tem gente que solta" --Gilmar Mendes concedeu liberdade ao empresário do Rio Jacob Barata Filho, preso em um desdobramento da Lava Jato.

Mendes rebateu dizendo que Barroso soltou José Dirceu, citando julgamento no STF dos embargos infringentes (um tipo de recurso) no mensalão. "É mentira. Vossa Excelência normalmente não trabalha com a verdade. Gostaria de dizer que José Dirceu foi solto por indulto da presidente da República", respondeu Barroso. "Não transfira para mim esta parceria que Vossa Excelência tem com a leniência em relação à criminalidade de colarinho branco", completou Barroso, em resposta a Gilmar Mendes.

A presidente Cármen Lúcia interveio e pediu aos dois ministros a continuidade do julgamento.

Veja a íntegra da discussão no vídeo da TV Justiça.

Últimas