R7 Planalto Nascimento da neta de senador agilizou aprovação de Mendonça

Nascimento da neta de senador agilizou aprovação de Mendonça

Líder do MDB, Eduardo Braga (AM) fez apelo para adiantar votação para que ele pudesse ir a São Paulo acompanhar o parto de Aurora

  • R7 Planalto | Mariana Londres, Kelly Almeida e Renata Varandas

Eduardo Braga (MDB-AM) pediu que votação fosse adiantada para ele ir a São Paulo

Eduardo Braga (MDB-AM) pediu que votação fosse adiantada para ele ir a São Paulo

Edilson Rodrigues/Agência Senado - 05.10.2021

Em meio às negociações da PEC dos Precatórios, das indicações de autoridades e da sabatina de André Mendonça, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) tinha uma articulação especial a fazer na tarde de quarta-feira (1º): antecipar a votação da indicação do nome de Mendonça ao STF (Supremo Tribunal Federal) no plenário do Senado para que ele tivesse tempo de acompanhar o nascimento da neta Aurora, em São Paulo.

A ideia do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD), era manter as indicações de embaixadores como o primeiro item da pauta, até como uma estratégia de garantir o quórum para a apreciação do nome de Mendonça. Mas, ainda no início da sessão, Braga usou a palavra para fazer o apelo a Pacheco.

Veja o vídeo.

"Tão logo tenhamos configurado o quórum necessário, que V. Exa. possa colocar em votação a deliberação do plenário do Senado da indicação do Sr. Ministro André Mendonça para a vaga do Supremo Tribunal Federal. Eu explico o porquê deste meu apelo. É um apelo de alguém que vai ser avô daqui a algumas horas, e tenho a pretensão de poder estar acompanhando minha filha, que dará à luz Aurora", disse Braga, que, em seguida, foi parabenizado pelos colegas. 

O apelo sensibilizou Pacheco, que, após parabenizar Braga, decidiu inverter a pauta, com o compromisso de que os senadores permanecessem no plenário mesmo depois da votação do nome de Mendonça. Dessa forma, a indicação do nome do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-advogado-geral da União ao STF entrou em votação ainda no início da sessão de quarta, sendo aprovada com 47 votos favoráveis por volta das 19h.

Pelo regimento do Senado, a votação para aprovar indicações de autoridades deve ser presencial. Em razão da pandemia, totens foram colocados no Senado, inclusive na chapelaria, para possibilitar a votação segura, com distanciamento entre os parlamentares. Já a votação da PEC dos Precatórios, que ocorre nesta quinta-feira (2), pode ser remota.  

Logo no início da sessão desta quinta, Eduardo Braga, que participa da sessão de forma remota, contou aos parlamentares que a mudança na pauta na quarta lhe permitiu chegar ao hospital cinco minutos antes do nascimento da neta. Aurora é filha de Bruna Braga Pimenta, médica dermatologista. 

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas