Coronavírus

R7 Planalto Nenhum presidente pode dizer que 'não consegue fazer nada'

Nenhum presidente pode dizer que 'não consegue fazer nada'

Governos existem para evitar que países quebrem; e presidentes existem para fazer de tudo para que isso não aconteça

  • R7 Planalto | Marco Antonio Araujo, do R7

O presidente Jair Bolsonaro em encontro com apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro em encontro com apoiadores

Reprodução/Youtube 05.01.2021

O Brasil está “quebrado”, declarou Bolsonaro, no primeiro dia de trabalho em seu terceiro ano de mandato. A frase, incomum na boca de um presidente da República, seria apenas uma irresponsabilidade proferida por quem deveria zelar pelo ânimo e otimismo do mercado e dos cidadãos. Mas, a seguir, o supremo mandatário da nação proferiu algo que foge à lógica e desqualifica de forma insuperável o cargo que ocupa: “Eu não consigo fazer nada”.

Essa declaração já é antológica, de nascença, da pior maneira possível. Jamais um observador da política imaginaria um presidente dizer tamanha pequenez. É chocante. Afinal, para que serve o Executivo de um país além de, primordialmente, zelar pela saúde econômica da nação? Por acaso, Bolsonaro está lavando as mãos diante do caos que ele mesmo anuncia?

Ou, pior, se eximindo de assumir o papel de comandante de uma máquina estatal gigantesca criada exatamente para gerir os fundamentos macroeconômicos e traçar perspectivas para que empresários e trabalhadores possam cuidar de suas vidas – com a segurança de ter na presidência da República um governante capaz de honrar seus juramentos de posse.

A frase é desconcertante. Se, neste momento, há alguém com poderes para nos tirar da maior crise econômica da história é Jair Messias Bolsonaro. Ele foi eleito com o dever de implementar um projeto de crescimento – e não lhe faltam ferramentas para isso.

Algumas, inclusive, estão ao alcance unicamente de sua caneta e do telefone com o qual se comunica com os ministros da Economia, Agricultura, Desenvolvimento, Turismo, Infraestrutura, Meio Ambiente, Minas e Energia, entre dezenas de outros.

Todos os governantes do mundo estão enfrentando as graves consequências da pandemia. Não se ouviu de nenhum deles algo que se aproxime de tamanho desconsolo (ou desespero, no caso dos brasileiros que terão que lidar com essa confissão de inércia).

Governos existem para evitar que países quebrem. E presidentes existem para fazer de tudo para que isso não aconteça ou seja revertido. Nenhum presidente pode dizer que não consegue fazer nada. Porque não é verdade.

Últimas