Nomeação de Dante Mantovani na presidência da Funarte é revogada

Especialista em Filosofia Política e Jurídica, o maestro havia sido nomeado ao comando da fundação pela primeira vez no dia 2 de dezembro

Na imagem, o maestro Dante Mantovani

Na imagem, o maestro Dante Mantovani

Reprodução/redes sociais

A nomeação do maestro Dante Henrique Mantovani como presidente da Funarte (Fundação Nacional de Artes) foi revogada no final da tarde desta terça-feira (5).

Mantovani havia sido nomeado para o cargo no período da manhã, segundo publicação no DOU (Diário Oficial da União), assinada pelo ministro da Casa Civil, Braga Netto. No entanto, o governo voltou atrás e revogou - a publicação também é assinada por Netto.

Especialista em Filosofia Política e Jurídica e mestre em Linguística, Mantovani havia sido nomeado presidente da Funarte pela primeira vez no dia 2 de dezembro do ano passado.

Leia mais: Pastora Jane Silva é exonerada da Secretaria Especial da Cultura

Ele mantém um canal no YouTube, em que faz vídeos sobre música e responde a perguntas de seus seguidores. O maestro ficou conhecido por alguns vídeos em que faz afirmações polêmicas nas redes sociais. Ele chegou a dizer, por exemplo, que "rock ativa as drogas, que ativam o sexo livre, que ativa a indústria do aborto, que ativa o satanismo".

Mantovani foi exonerado do cargo há dois meses, no dia em que a atriz Regina Duarte assumiu o comando da Secretaria da Cultura no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Naquele momento, quem assinou a exoneração também havia sido o ministro da Casa Civil.