R7 Planalto Pacheco prevê aprovação da reforma tributária em oito meses

Pacheco prevê aprovação da reforma tributária em oito meses

Presidente do Senado Federal se reuniu nesta quinta-feira (4) com Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados

  • R7 Planalto | Flávio Moraes, da Record TV, com Plínio Aguiar, do R7 em Brasília

Na imagem, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco

Na imagem, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco

GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDO 03-02-2021

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta quinta-feira (4) que prevê a aprovação da reforma tributária no Congresso Nacional no prazo de seis a oito meses.

“Ficou definido que a comissão mista concluirá o seu trabalho até o final de fevereiro, com a apresentação do parecer, por parte do deputado Aguinaldo Ribeiro, ouvindo os demais membros, que poderão sugerir acréscimos, supressões e críticas”, disse.

“Na sequência, a reforma (tributária) vai se iniciar por uma das Casas. É um amadurecimento que vamos fazer em fevereiro, e temos uma previsão que de seis a oito meses possamos ter concluído a reforma tributária, tanto no âmbito na Câmara quanto no Senado”, acrescentou.

Pacheco se reuniu, durante a manhã, com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e o senador Roberto Rocha (PSDB-MA).

“Não tratamos de mérito, e isso reforça a tese de que as duas Casas vão trabalhar juntas para que as reformas tenham andamento com cronologia determinada. Poderia também afirmar o nosso compromisso de que as Casas andem com as circunstâncias que já estão definidas entre elas. Na Câmara, a reforma administrativa, e no Senado, a PEC Emergencial”, informou Lira.

“A pauta legislativa será harmônica, não vai haver brigas por protagonismo entre Câmara e Senado, e pouco importará se vai começar em um ou findar em outra. Não há essa preocupação.”

Últimas