R7 Planalto Pela 2ª vez, Governo de SP multa Bolsonaro por não usar máscara 

Pela 2ª vez, Governo de SP multa Bolsonaro por não usar máscara 

Chefe do Executivo desrespeitou norma estadual durante evento realizado nesta sexta-feira (25) em Sorocaba, interior do Estado

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Imagem mostra Bolsonaro e ministros em evento

Imagem mostra Bolsonaro e ministros em evento

Alan Santos / Presidência da República / 25.06.2021

Pela segunda vez, o Governo do Estado de São Paulo autuou nesta sexta-feira (25) novamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e outras 15 autoridades por não uso de máscara durante evento realizado no município de Sorocaba.

Cada um deles recebeu autuação de R$ 552,71 por descumprimento da legislação estadual que determina o uso da proteção facial em espaços públicos.

Entre as demais autoridades autuadas estão os ministros Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Fábio Faria (Comunicações) e Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), além dos parlamentares Luis Carlos Heinze (PP-RS), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Carla Zambell (PSL-SP), Caroline De Toni (PSL-SC) e Guilherme Derrite (PP-SP).

O diretor-presidente do Ceagesp, Ricardo Mello Araújo, também integrava o grupo, assim como o secretário municipal de Saúde de Sorocaba, Vinicius Rodrigues. Além deles, participam do quadro de infratores os deputados e vereadores Gil Diniz, Frederico D’Ávila, Danilo Balas, Vinicius Aith e Paulo Eduardo Lopes.

O uso de máscaras é obrigatório no Estado de São Paulo desde maio de 2020, conforme Decreto nº 64.959 e resolução SS 96. 

Primeira multa

Esta é a segunda autuação do mês, pelo mesmo motivo, que Bolsonaro recebe da Vigilância Sanitária estadual. A primeira ocorreu no dia 12 de junho, em manifestação iniciada na capital paulista, quando dez autoridades já tinham sido flagradas infringindo a lei estadual que determina o uso da proteção facial e prevê multa em caso de descumprimento. Cinco delas repetiram a infração nesta sexta-feira, informou o governo estadual.

O espaço está aberto para os citados na reportagem. 

Últimas