R7 Planalto Plenário decide por voto aberto para escolha do presidente do Senado

Plenário decide por voto aberto para escolha do presidente do Senado

Foram 50 votos contra dois. Clima é de tensão na Casa com bate entre Renan Calheiros e Tasso Jereissati

Votação senado

Votação para escolha do novo presidente do Senado será aberta

Votação para escolha do novo presidente do Senado será aberta

Marcos Oliveira/Agência Senado 01.02.2019

Duas horas depois do início da sessão preparatória, os senadores ainda não tinham superado duas questões para iniciar a votação que irá eleger o novo presidente da Casa e demais membros da mesa diretora: se a votação será aberta ou fechada e se o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) pode presidir a sessão sendo candidato.

As duas questões motivaram várias questões de ordem, discussões e até bate-boca.

Mas por 50 votos contra 2 o plenário decidiu que a votação para a escolha do presidente do Senado será aberta.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o candidato indicado pelo partido que tem a maior bancada. Nos bastidores, o ministro da Casa Civil Ônyx Lorenzoni tenta emplacar Davi Alcolumbre, do seu partido, apesar do presidente Jair Bolsonaro ter dito que não irá interferir nas eleições do comando das casas legislativas.

Uma eleição aberta à presidência do Senado facilitaria a vitória de Alcolumbre, já que alguns senadores têm dificuldade de votar abertamente em Renan Calheiros pelos processo que ele responde e por representar a “velha política”.

Os senadores que defendem o voto fechado defendem que trata-se do regimento e da forma como são conduzidas as eleições na Câmara e nas demais casas legislativas pelo País. Alterar agora seria “casuísmo”, disse a senadora Katia Abreu (PDT-TO).

Senadores “anti-Renan” defenderam o voto aberto.

Davi Alcolumbre é pré-candidato. Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Renan Calheiros, candidato do MDB à presidência do Senado, bateram boca várias vezes. Tasso retirou sua candidatura e nos bastidores tenta emplacar Davi Alcolumbre.