Novo Coronavírus

R7 Planalto Presidente do Senado defende vacinação para professores e PMs

Presidente do Senado defende vacinação para professores e PMs

Tema será abordado durante reunião do comitê de enfrentamento da pandemia de covid-19 com Jair Bolsonaro e demais membros

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

Na imagem, presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

Joédson Alves/EFE - 24.03.2021

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), defendeu a antecipação da vacinação de profissionais da segurança pública e professores contra a covid-19. O senador afirmou ainda que abordará o tema na reunião do comitê de enfrentamento a covid-19 nesta quarta-feira (31).

A informação foi dada por Pacheco durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (30). “É por isso que amanhã estabeleceremos na reunião do comitê iniciativas que são muito importantes para esse momento de enfrentamento da pandemia. Uma delas que eu defenderei é a vacinação mais brevemente possível das forças de segurança do Brasil”, disse.

“Esse contingente precisa ser vacinado. É um contingente que garante a nossa institucionalidade, a segurança pública e precisa ter segurança para sua atuação. Além de serem agentes em contato direto com o público, e precisam ser preservados, tanto a si próprio quanto para evitar a contaminação de terceiros”, acrescentou.

Na sequência, Pacheco defendeu a antecipação da vacinação para profissionais da educação. “Os professores precisam ser vacinados porque nós precisamos de uma previsão de retomada do ensino no Brasil, retomada do funcionamento das escolas no Brasil, para que voltemos o mais brevemente possível a normalidade com a garantia da segurança de saúde pública desses professores”, disse.

O comitê de enfrentamento à covid-19 foi anunciado por Bolsonaro no último dia 24. A medida ocorre após uma série de críticas em relação à má administração do governo federal da crise sanitária que já matou mais de 300 mil brasileiros.

O grupo, que contará com a participação de governos estaduais e municipais, ministérios e outros órgãos da administração federal, deverá se reunir semanalmente para definir políticas nacionais uniformes para lidar com a pandemia.

Últimas