CPI da Covid

R7 Planalto Renan pede a Neymar: "Não entre em campo no Brasil"

Renan pede a Neymar: "Não entre em campo no Brasil"

Relator da CPI da Covid fez apelo ao camisa 10 sobre Copa América: "Precisamos jogar o campeonato da vacinação e não o da morte"

  • R7 Planalto | Mariana Londres, de Brasília

Renan pede a Neymar: "Precisamos jogar o campeonato da vacinação"

Renan pede a Neymar: "Precisamos jogar o campeonato da vacinação"

Evaristo Sá/AFP - 27.05.2021

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), fez um apelo ao jogador Neymar, da seleção brasileira, para que se recuse a entrar em campo caso a Copa América seja realizada no Brasil. Para o relator, o Brasil precisa disputar o campeonato da vacinação, e não o "campeonato da morte". 

O jogador Neymar

O jogador Neymar

Reprodução/Instagram

"Neymar, não concorde com a realização dessa Copa América no Brasil. Não concorde. Não é esse o campeonato que nós precisamos agora disputar. Nós precisamos disputar o campeonato da vacinação. É esse campeonato Neymar, que nós precisamos disputar, ganhar e você precisa marcar gols, para que o placar seja alterado. No campeonato mundial da vacinação o Brasil ocupa um dos últimos lugares, enquanto que no campeonato da morte nós somos campeões. O segundo país em número de mortos. Não se permita entrar em campo nessa copa, Neymar, enquanto os seus amigos, conhecidos e familiares continuam a morrer e a vacina não chega ao nosso País".

O senador falou antes de começar a fazer perguntas à médica Nise Yamaguchi, que presta depoimento à CPI nesta terça-feira (1º). 

"É inacreditável que o governo federal queira sediar a Copa América aqui no Brasil no exato momento em que a pandemia se agrava e enche como nunca os nossos cemitérios e as nossas UTIs e a terceira onda começa a chegar. Seria transformar essa copa em campeonato da morte. Já que não podemos fazer um apelo ao presidente da República, ao ministro da Saúde e à CBF quero me dirigir à seleção brasileira, ao treinador, aos jogadores, ao Neymar".

Últimas