R7 Planalto Roberto Jefferson pede licença da presidência do PTB

Roberto Jefferson pede licença da presidência do PTB

Em carta, ex-deputado federal diz que a vice-presidente da sigla, Graciela Nienov, "está pronta para o pleno exercício da função”

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, Roberto Jefferson

Na imagem, Roberto Jefferson

Felipe Menezes/PTB Nacional

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), pediu licença da presidência da legenda por prazo indeterminado.

Em comunicado por escrito feito a seu advogado, antes de ser internado no pronto-socorro do Complexo Penal de Gericinó, Jefferson diz que não exerce a gestão partidária como deveria por causa da prisão preventiva, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Jefferson afirma que o PTB precisa agir com desvelo e agilidade neste momento e que sua condição não permite a ele que imprima essa rapidez e cuidado nas decisões partidárias.

De acordo com o político, a vice-presidente da legenda, Graciela Nienov, “está pronta para o pleno exercício da função”, além de contar com o apoio “da quase totalidade” dos diretórios nacional e regionais.

No último sábado (23), Jefferson, que está preso desde 13 de agosto em Bangu 8, na zona oeste do Rio, reclamou de dores na lombar e precisou de atendimento médico. Segundo a Seap (Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio), o ex-deputado federal foi atendido no Pronto-Socorro Hamilton Agostinho e "seguirá sendo observado, após orientação médica".

O ex-deputado é acusado de participação em uma organização criminosa digital montada para promover ataques à democracia. Recentemente, o STF negou por unanimidade seu pedido de habeas corpus. Ele nega as acusações.

Últimas