R7 Planalto Secretário interino de Cultura é defensor da Lei Rouanet

Secretário interino de Cultura é defensor da Lei Rouanet

José Paulo Soares Martins assume a pasta, após Roberto Alvim ser demitido nesta sexta-feira (17) por parafrasear frase dita por líder nazista

Secretário interino de Cultura defende a Lei Rouanet

José Martins assume interinamente Secretaria Especial de Cultura

José Martins assume interinamente Secretaria Especial de Cultura

Divulgação Secretaria Especial de Cultura

José Paulo Soares Martinsque irá assumir a Secretaria Especial de Cultura após a demissão de Roberto Alvim, defende a Lei Rouanet e de seu mecanismo de transparente. Para Martins, a cultura é um dos principais eixos do desenvolvimento social e econômico do Brasil.

Em entrevista ao R7 em 2018, o administrador com mais de 47 anos de carreira na iniciativa privada, afirmou que a lei tem mais de 50 mil projetos em seus cerca de 27 anos, com mais de R$ 17 bilhões aprovados.

Leia mais: "Lei Rouanet é um dos instrumentos mais transparentes", diz secretário

“É um trabalho de fomento à cultura incrível. O que nós vimos na abertura das Olimpíadas (de 2016) mostra o resultado de projetos incentivados. A Lei Rouanet apresenta 0,64% do total das renúncias fiscais do governo federal e tem um retorno enorme”, afirmou na ocasião em que ocupava o cargo de secretário de Fomento e Incentivo à Cultura.

Na época, o grupo criou o portal da Lei Rouanet, onde qualquer cidadão pode ter total informação sobre os projetos financiados. “É um nível de transparência importante. Eu diria que um dos instrumentos mais transparente que nós temos no governo”, avaliou.

Veja também: Olavo de Carvalho: 'Talvez o Alvim não esteja muito bem da cabeça'

De acordo com a pasta, Martins foi diretor e conselheiro de diversas organizações, entre elas o Movimento Brasil Competitivo e Todos Pela Educação. Também participou do Instituto Gerdau e das Fundações Iberê Camargo e Bienal de Artes do Mercosul.

Antes de atuar na Secretaria Especial de Cultura, Martins foi integrante do Ministério da Cultura, de junho de 2016 a dezembro de 2018.