R7 Planalto Senado vota nesta quarta projeto de lei do novo marco do saneamento

Senado vota nesta quarta projeto de lei do novo marco do saneamento

Matéria permite aos Estados a opção de terceirizar os serviços e define prazo de universalização da prestação de saneamento básico

  • R7 Planalto | Mariana Londres e Plínio Aguiar, do R7

Senado vota nesta quarta projeto de lei do novo marco do saneamento

Senado vota nesta quarta projeto de lei do novo marco do saneamento

Celso Junior/16.07.2009/Estadão Conteúdo

O Senado Federal irá votar na próxima quarta-feira (24) o projeto de lei do Novo Marco Legal do Saneamento, de relatoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). A matéria, incluída na pauta de votações do plenário virtual após a reunião de líderes nesta segunda-feira (22), permite aos Estados optarem pela terceirização dos serviços.

Jereissati protocolou o seu parecer na última sexta-feira (19) sem propor alterações no texto aprovado em 2019 pela Câmara dos Deputados. A manutenção do teor é para evitar que o texto volte à análise dos deputados.

Leia mais: Com 100 milhões sem esgoto, saneamento é desafio em pandemia

O novo marco legal tem como um dos pilares a possibilidade de que os titulares de serviço de saneamento abram licitações para contratar as empresas prestadoras, ou seja, é dada a opção aos Estados para a terceirização dos serviços.

Uma fonte informou ao R7 Planalto que a intenção do relatório é abrir concorrência com a iniciativa privada para a prestação desses serviços, uma vez que atualmente a maioria das cidades acaba fechando parcerias com as empresas estatais.

Veja também: Quase metade das escolas não tem todos itens de saneamento básico

A matéria define, ainda, um prazo de universalização da prestação do serviço de saneamento básico, que será de até 31 de dezembro de 2033 – data pode ser estendida para 2040 caso comprove inviabilidade técnica ou financeira da empresa.

*Com informações da Agência Estado

Últimas