CPI da Covid

R7 Planalto Senador protocola pedido de abertura de CPI da Covid

Senador protocola pedido de abertura de CPI da Covid

Pedido teve apoio de 30 senadores. Senador propôs investigar ações e omissões do governo federal no combate a pandemia 

  • R7 Planalto | Mariana Londres, de Brasília

Randolfe protocola pedido de CPI

Randolfe protocola pedido de CPI

Dida Sampaio/ 17.10.2017/ Estadão Conteúdo

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou nesta quinta-feira (4) um requerimento para a instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid. O objetivo é investigar ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia. 

"Em vários cantos do País, e notadamente no caso mais dramático ocorrido em Manaus, mostram que a irresponsabilidade das autoridades levaram centenas, milhares de brasileiros a perderem a vida e dilacerarem as suas famílias", disse o senador. 

Para ser instalada, é necessária a leitura do pedido por parte do presidente e a designação dos membros da comissão pelos líderes partidários.

O requerimento, que teve apoio de 30 senadores,  estabelece que a CPI terá 11 membros titulares e sete suplentes e deverá funcionar por 90 dias, com limite de despesas de R$ 90 mil. A comissão pode convocar pessoas para depor, ouvir testemunhas, requisitar documentos e determinar diligências, entre outras medidas. Ao final dos trabalhos, uma CPI envia à Mesa, para conhecimento do Plenário, o resultado dos seus trabalhos. O relatório poderá sugerir projetos de lei e, se for o caso, as conclusões serão remetidas ao Ministério Público, para que promova a responsabilização civil e criminal dos infratores.

Pazuello

O pedido de abertura da comissão ocorre no mesmo dia em que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, presta depoimento à Polícia Federal (PF), sobre o colapso na saúde em Manaus (AM). A investigação foi determinada pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF). O general da ativa deve receber os policiais no hotel em que mora, em Brasília.

Últimas