R7 Planalto Shopping diz não ter filmagem de encontro por propina das vacinas

Shopping diz não ter filmagem de encontro por propina das vacinas

Corrupção, por parte de Roberto Dias, teria ocorrido em restaurante do centro comercial em Brasília no dia 25 de fevereiro

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, Brasília Shopping

Na imagem, Brasília Shopping

Reprodução Facebook Brasília Shopping

O Brasília Shopping, que abriga o restaurante onde teria ocorrido a oferta de propina por vacina feita por funcionário do Ministério da Saúde, afirmou que não possui a filmagem do episódio.

De acordo com nota enviada ao R7 Planalto, o equipamento do shopping armazena as imagens dos últimos 30 dias – a oferta de propina, por sua vez, ocorreu há mais de quatro meses.

A oferta de propina foi feita pelo então diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, durante encontro no restaurante Vasto, no Brasília Shopping, no dia 25 de fevereiro. O caso foi relatado pelo empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que se diz representante da empresa Davati Medical Suplly. O funcionário, denunciado por propina, foi demitido pelo governo federal.

Nesta quinta-feira (1º), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid, afirmou que requisitou à Polícia do Senado que fizesse diligência até o local para requisitar os registros do encontro entre o empresário e o funcionário da Saúde. Os agentes disseram que o restaurante não possuía o vídeo do dia 25 de fevereiro, apenas dos últimos sete dias.

O senador pediu então para que a CPI vote, na próxima semana, requerimento para ter acesso ao HD completo, tíquetes de estacionamento do restaurante, assim como o acesso ao extrato das contas que foram pagas pelo estabelecimento no período.

A reportagem também busca contato com o restaurante Vasto. Em nota, disse que o equipamento de gravação possui capacidade limitada e que tem o registro apenas dos últimos 10 dias, "sendo impossível, portanto, ter acesso a imagens anteriores a essa data". Vasto completa que se coloca, ainda, à inteira disposição das autoridades para colaborar no que for necessário.

Últimas