Solidariedade expulsa vereador que coordenou motim de PMs no Ceará

Sigla diz que é “inadmissível” que membro participe de ações que obriguem comerciantes fecharem as portas e que acabe em um senador baleado

Solidariedade expulsa Sargento Ailton

Solidariedade expulsa vereador que coordenou motim de PMs no Ceará

Solidariedade expulsa vereador que coordenou motim de PMs no Ceará

Reprodução Facebook

O Solidariedade anunciou nesta sexta-feira (21) a expulsão do vereador Sargento Ailton do partido. De acordo com a sigla, “o parlamentar foi flagrado como um dos líderes do motim de policiais que causaram o confronto e baleou o senador Cid Gomes”.

“Essa decisão, tomada em conjunto com o deputado federal e presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, e o presidente estadual do partido, deputado federal Genecias Noronha, vem mostrar que não compactuamos com ações que violentem e agridem a democracia”, diz a nota.

Leia mais: Deputado vê legítima defesa de PMs que balearam Cid Gomes em Sobral

A sigla argumenta que é “inadmissível” que um membro do partido participe de ações que obriguem comerciantes fecharem suas portas e que acabe em um senador baleado. A afirmação se refere ao fato de que vídeos expostos em redes sociais mostram agentes de segurança circulando por ruas da cidade de Sobral e avisando para os mercadores fecharem o comércio.

“Nós não trabalhamos com militância do terror que causam a depredação do patrimônio de pessoas e não podemos aceitar que policiais e agentes públicos, encapuzados e armados como milicianos, levem o terrorismo às ruas”, diz.

Veja também: Líder de PMs amotinados no Ceará afirma que greve irá continuar

A decisão é de caráter irrevogável. “Continuaremos trabalhando para que a paz volte a reinar no Ceará e reiteramos que não admitimos que um de nossos militantes participe desse tipo de balbúrdia que atinge diretamente a população”, finaliza.