R7 Planalto Suspeitos de planejar atentado para a posse de Bolsonaro são soltos

Suspeitos de planejar atentado para a posse de Bolsonaro são soltos

Três suspeitos estavam presos preventivamente. Eles explodiram bomba em igreja e usaram as redes para dizer que dia da posse seria o "grande dia"

Justiça manda soltar suspeitos de planejar atentado na posse de Bolsonaro

Suspeitos de planejar atentado à posse de Bolsonaro são soltos

Suspeitos de planejar atentado à posse de Bolsonaro são soltos

Ricardo Moraes/Reuters

O juiz Fellipe Figueiredo de Carvalho, da 7ª Vara de Justiça do Distrito Federal, mandou soltar os três suspeitos de associação criminosa presos preventivamente há nove dias pela Coordenação de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil do DF (Cecor). O trio é suspeito de planejar um atentado à posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, no dia 1º. Eles foram presos dias antes da posse. 

Segundo a Justiça, a decisão foi tomada “por falta de provas”. "Compulsando os autos, verifico que esgotaram-se as linhas de investigação, sem que fossem colhidos elementos suficientes para a propositura da ação penal", afirmou.

As investigações da Polícia Civil começaram pela delegacia de Brazlândia (DF) após o grupo se dizer responsável por uma bomba na igreja da cidade na véspera de Natal. O artefato foi explodido pela Polícia Militar. Nas redes sociais, os suspeitos publicaram que aquela ocasião era só o começo e que a posse de Bolsonaro seria “o grande dia”.

O trio foi preso em 1º de janeiro, em Alto Paraíso (GO), um dia depois de uma série de buscas e apreensões em sete endereços atribuídos ao grupo, em Brasília, Goiânia e São Paulo. A operação foi feita em parceria com a Polícia Federal. A polícia continua investigando o caso e colhendo provas.