R7 Planalto Zambelli recorre de decisão que liberou Renan na relatoria da CPI

Zambelli recorre de decisão que liberou Renan na relatoria da CPI

Senador pelo MDB-AL foi designado relator da comissão que investigará omissões do governo na pandemia de covid-19

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, deputada Carla Zambelli (PSL-SP)

Na imagem, deputada Carla Zambelli (PSL-SP)

Najara Araújo/Câmara dos Deputados

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) recorreu, nesta quarta-feira (28), contra a decisão que liberou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) para assumir a relatoria da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da covid-19.

Na ação, movida no Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Zambelli argumenta que não ficou demonstrado o alegado 'grave risco' à ordem constitucional e à harmonia entre os Poderes, caso o senador permanecesse suspenso. A parlamentar sustenta, ainda, que a ação fere os princípios da moralidade e da impessoalidade administrativas.

A CPI da covid-19 foi instalada na última terça-feira (27). Calheiros foi designado relator da comissão pelo presidente eleito, senador Omar Aziz (PSD-AM), o que confirmou o amplo acordo feito há semanas pelos membros. 

Na tentativa de impedir Calheiros na CPI, aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), entre eles Zambelli, acionaram a Justiça. O pedido foi inicialmente aceito pela Justiça Federal de Brasília, mas acabou sem efeito pelo TRF-1, que derrubou a medida e permitiu o senador ser designado para o posto.

Agora, Zambelli recorre da decisão. Mais cedo, senadores governistas da comissão, Eduardo Girão (Podemos/CE), Marcos Rogério (DEM/RO) e Jorginho Mello (PL/SC), protocolaram junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) mandado de segurança para que o alagoano seja substituído na função.

Últimas