CBF expõe Globo, jogadores em festas privadas e Oscar presencial

Enquanto uns choram, outros vendem o lenço? A hipocrisia nos bastidores da pandemia

"Vamos pensar agora: nós podemos parar o futebol? A Rede Globo não quer. Eu estou assegurando que não. Ninguém quer, seus patrocinadores não querem. E, se parar, sabe quando nós temos a segurança de dizer que a gente pode voltar? Nunca."

Foram com essas palavras que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, disse em reunião virtual com representantes de alguns clubes que não pretende suspender as competições. Publicado pelo jornalista Venê Casagrande, o vídeo mostrou toda a conversa dos bastidores e ficou claro que mesmo com as medidas de isolamento, nem CBF nem Globo querem perder.

Ao mesmo tempo, celebridades e jogadores estão sendo flagrados em festas privadas. Recentemente, a Polícia Militar de Santa Catarina localizou uma celebração clandestina com cerca de 200 pessoas em Florianópolis. Entre os presentes, estava o zagueiro Fagner Alemão, do Avaí.

No último domingo (21), em Porto Alegre, o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, fez um festão em seu haras para celebrar seus 41 anos. As comemorações teriam começado na noite de sábado (20), e continuado no dia seguinte. Uma das regras impedia o uso de celulares.

Presidente da CBF, Rogério Caboclo, defende que futebol continue e revela posicionamento de emissora

Presidente da CBF, Rogério Caboclo, defende que futebol continue e revela posicionamento de emissora

CBF

Tudo isso sem falar do Oscar 2021... Segundo a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a entrega da premiação será inteiramente presencial, sem a possibilidade de que os indicados possam participar por vídeo. Além disso, pasmem, seguindo os requisitos de distanciamento social, as estrelas poderiam até renunciar ao uso de máscaras durante a cerimônia. Os indicados serão revelados na próxima segunda-feira e a cerimônia está marcada para o dia 25 de abril.

Cadê os críticos?

Quando uma apresentadora disse que o "choro é livre" se referindo aqueles que estão sofrendo por conta das medidas duras de isolamento, a emissora onde trabalha a defendeu e disse, em nota, que "Maria Julia Coutinho quis dizer que, por amargas que sejam, as medidas de isolamento social são necessárias".

Ao mesmo tempo, quanto aos jogos, a posição da mesma emissora seria outra, de acordo com a declaração do presidente da CBF. Rogério Caboclo deixou bem claro que a Globo é contrária à paralisação das partidas no país. Em resposta, a emissora destacou que "o momento é de cautela".

Ronaldinho Gaúcho teria realizado festa para comemorar seu aniversário

Ronaldinho Gaúcho teria realizado festa para comemorar seu aniversário

Lance! Galerias

Se essa declaração de Caboclo realmente for verdadeira, só prova que quando "mexem no nosso bolso" a situação e até a opinião mudam.

Afinal de contas, é fácil falar "fica em casa" quando não se sofre nenhuma consequência por isso.

Agora, chamar as pessoas que criticam esse tipo de conduta porque estão à beira da falência de negacionistas pode?

Fiscalização arbitrária

Por falar em festa, aqui no meu bairro, um grupo de pessoas de uma comunidade próxima insiste em fazer balada todo fim de semana e, quando se denuncia o barulho alto noite adentro, nenhuma viatura aparece.

Mas, se denunciarmos um comércio aberto, é incrível que, em menos de cinco minutos o dono será enquadrado, ou então, se reclamarmos que um culto está acontecendo, em menos de dois minutos o pastor, o padre ou o cerimonialista será abordado.

Enquanto a politização da pandemia acontece, comerciantes lutam para não perder seus negócios

Enquanto a politização da pandemia acontece, comerciantes lutam para não perder seus negócios

Reprodução / Agência Brasil

Estamos sendo obrigados a seguir restrições que não fazem sentido.

Por que o comércio precisa fechar em grande parte do país, mas o transporte coletivo pode seguir lotado?

Por que o mesmo grupo que diz defender tanto a ciência a ignora para muitas outras coisas (vide a questão de ideologia de gênero que a mesma ciência já declarou que é nociva às crianças)?

Tudo isso soa um pouco irônico, né?

Está cada dia mais evidente que o maior problema com relação à propagação desse vírus está na politização da pandemia. É triste dizer isso, mas enquanto muitos políticos se aproveitam dessa tragédia que assola o país (e o mundo) e buscam glórias para si, as pessoas seguem adoecendo.

Estamos vivendo tempos estranhos, meus amigos, muito estranhos.

Últimas