Ex-dupla de Cristiano Araújo pode ter tido crise antes de morrer


Corpo de Luizmar Damasceno foi encontrado na terça-feira. Morte acende alerta para o aumento de casos de depressão no Brasil

Uma busca intensa, um resultado triste. A Polícia Civil confirmou na terça-feira que equipes do Grupo Antissequestro da Delegacia Estadual de Investigações Criminais encontrou o corpo do cantor Luizmar Damasceno, de 45 anos, no Morro do Mendanha, uma área de mata de Goiânia e trabalha com a hipótese de suicídio.

Dias antes, uma câmera de segurança registrou o momento que Luizmar comprou alguns metros de corda em uma loja de Goiânia. Além disso, informações divulgada pela Record TV revelaram que ele tinha acabado de se separar da esposa e estava muito depressivo. Um irmão também relatou que a pandemia da covid-19 teve um grande impacto negativo na saúde mental do cantor e acredita que ele pode ter tido um surto que o motivou a sair sem rumo.

Luizmar que chegou a fazer dupla com Cristiano Araújo estava desaparecido desde a última sexta-feira

Luizmar que chegou a fazer dupla com Cristiano Araújo estava desaparecido desde a última sexta-feira

Reprodução / Instagram

O sonho de se tornar um cantor famoso quase foi realizado em 2008, quando Luizmar Damasceno fez dupla com Cristiano Araújo. Eles chegaram, inclusive, a gravar um CD à época, mas, infelizmente, não fizeram sucesso juntos. Cristiano seguiu carreira solo e, em 2015, quando estava no auge da fama, morreu em um acidente de carro.

Aumento assustador

A morte de Luizmar acende um alerta importante para os casos de ansiedade e depressão que estão crescendo de modo exponencial. Segundo especialistas, isso se deve porque as pessoas ainda estão extremamente preocupadas com os impactos causados pela pandemia, vivendo um momento de perdas, incertezas e medo.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), feita em onze países, o Brasil é o país que mais tem casos diagnosticados de ansiedade e depressão. E essas duas doenças afetam em conjunto o sistema nervoso central, interferindo no bem-estar e nas atividades do cotidiano. 

"Essas condições podem, ainda, causar doenças físicas, pois estão ligadas à desregulação da serotonina, da adrenalina e do cortisol, hormônios que afetam os sistemas endócrinos e imunológicos. Assim, o organismo passa a realizar as atividades com menos eficiência e tem mais chances de desenvolver enfermidades", explica a psicóloga Cláudia Melo.

Morte de cantor acende alerta para aumento de casos de depressão no país

Morte de cantor acende alerta para aumento de casos de depressão no país

Pixabay

O quadro de depressão pode apresentar sintomas de ansiedade, e vice-versa. Assim, se não perceber a tempo, a pessoa pode, até mesmo, chegar ao ponto de desistir de viver. "A depressão é uma forma de olhar para a vida, para si e para o mundo que leva as pessoas a perderem a esperança. Alguns sintomas são a falta de prazer nas coisas que antes eram atrativas e um humor deprimido na maior parte do dia, e por períodos prolongados. Sem um tratamento eficaz a pessoa pode sim pensar na possibilidade do suicídio, porque não aguenta mais sentir aquela dor interna", explica a psicóloga.

Vencendo tempos solitários

Engana-se quem pensa que a solidão é apenas o fato de estar sozinho. Muitas pessoas convivem com outra todos os dias, mas se sentem solitárias. Além disso, é importante lembrar que com o avanço digital e o aumento do uso das redes sociais, o distanciamento cresceu ainda mais, ou seja, as pessoas supostamente estão mais próximas por meio da internet, mas cada vez mais longes fisicamente.

Então, é preciso ficar atento aos sintomas e não ter vergonha de buscar ajuda, se for preciso. "A cura vem quando decidimos cuidar não apenas do nosso corpo, mas principalmente da nossa mente e da nossa alma. Cuidar da saúde emocional é tão importante quanto cuidar do físico. Assim, conquistamos a paz, a felicidade, a tranquilidade, o domínio próprio", conclui Cláudia Melo.

Em tempos difíceis como esse que estamos vivendo, é muito importante nos questionarmos, diariamente: O que eu fiz para dominar as más emoções hoje? Porque uma das ferramentas para evitar e vencer transtornos é buscar viver de forma sadia, todos os dias.

Últimas