Nossa bandeira jamais será vermelha

Neste 7 de setembro, Rodrigo Constantino destaca a importância do patriotismo e da soberania nacional, cada vez mais ameaçada pelo globalismo.

"A ONU é uma clara candidata a assumir papel de 'governo mundial' e não esquece a sua agenda esquerdista. Nos últimos dois dias a página oficial da ONU publicou texto endossado narrativa ideológica. O objetivo da ONU é centralizar cada vez mais o poder, esvaziando os países. Felizmente temos os patriotas para oferecer resistência."