Registros mostram como leprosários se assemelhavam a campos de concentração

Nos leprosários - também chamados de asilos ou sanatórios - ficavam isolados pelo governo os pacientes com hanseníase, à época chamada de lepra. Nas colônias os pacientes eram submetidos a um tratamento desumano e ainda serviam como cobaias a todo o tipo de experimento, características que fazem crer que estes eram os campos de concentração brasileiros.