Hospital Evangélico apura denúncia de agressão de médico contra paciente

Hospital Evangélico apura denúncia de agressão de médico contra paciente

Hospital Evangélico apura denúncia de agressão de médico contra paciente

Na tarde de sexta-feira (13), a Polícia Militar foi chamada ao Hospital Evangélico, em Curitiba, para atender um suposto caso de agressão de um médico contra um paciente. De acordo com testemunhas, o médico teria se irritado com os gritos do pedreiro Valdeci Conrado da Silva, de 52 anos, e teria chutado o homem. O pedreiro, ainda de acordo com outros pacientes, aguardava atedimento há mais de três horas na emergência. "Ele estava com muita dor nas costas e uma perna estava travada. Ele estava deitado no chão e o médico chegou chutando a cabeça dele", disse uma as testemunhas. O profissional de saúde também teria arrancado um extintor de incêndio da parede e jogado no chão. Depois da suposta agressão, houve tumulto e vários pacientes começaram a gravar a situação com celulares. Um dos vídeos mostra as pessoas revoltadas e xingando o médico. "Isso é uma vergonha. Todos nós aqui somos testeunhas desse senhor. Ele foi agradido pelo médico", grita uma mulher para os policiais militares. "Peçam para ver as câmeras de segurança do hospital", diz outra. Confira o vídeo logo abaixo. O nome do médico não foi informado. Funcionários do hospital disseram que o profissional saiu pelos fundos e foi embora de carro antes da chegada da polícia. Em nota, o Hospital Evangélico disse que abriu um inquérito administrativo interno para investigar o ocorrido. "Tão logo se esclareça a verdade dos fatos, o Hospital tomará as providências cabíveis necessárias", diz um trecho do texto. Confira na íntegra a nota divulgada pelo hospital: "Sobre informações publicadas em site de notícias de Curitiba acerca de uma suposta agressão a um paciente, o Hospital Evangélico de Curitiba, mantendo sua postura de transparência e buscando evitar a desinformação, esclarece à sociedade que abriu inquérito administrativo interno e está investigando através de todos os meios disponíveis detalhes sobre o ocorrido na tarde desta sexta-feira. Tão logo se esclareça a verdade dos fatos, o Hospital tomará as providências cabíveis necessárias. O Hospital Evangélico de Curitiba é o maior hospital filantrópico do Paraná, tendo mais de 95% de seus atendimentos voltados a pacientes do SUS, é o único centro de queimados do estado e recebe mais de 50% de todas ocorrências de trânsito da cidade. Uma instituição essencial na manutenção da saúde pública de Curitiba e Região Metropolitana, que tem o compromisso de prestar o melhor atendimento dentro do possível e respeitando as prioridades das classificações de risco. A direção do Hospital Evangélico tem trabalhado fortemente junto à equipe em todos os níveis da instituição a sua missão: colocar as necessidades do paciente sempre em primeiro lugar. Estes compromissos serão mantidos." Assita ao vídeo feito depois da suposta agressão: