Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Após vetar praias, Rio prepara mais restrições e vai antecipar feriados

Após vetar praias, Rio prepara mais restrições e vai antecipar feriados

Prefeito defendeu organização estadual para definir medidas conjuntas entre municípios da região metropolitana

Resumindo a Notícia

  • A partir de meia-noite, praias do Rio de Janeiro serão fechadas aos banhistas até segunda
  • Prefeitura também proibiu chegada de ônibus fretados e estacionamento na orla da cidade
  • Ao explicar medidas, Paes anunciou que adiantará feriados para reduzir circulação de pessoas
  • Dias de folga e medidas ainda mais duras ainda dependem de acordo na região metropolitana
Prefeitura anunciou praias fechadas a partir de sábado e vai adiantar feriados

Prefeitura anunciou praias fechadas a partir de sábado e vai adiantar feriados

Ricardo Moraes/Reuters

Depois de fechar o acesso de banhistas e praticantes de atividade física nas praias, vetar o transporte fretado e proibir o estacionamento em toda a orla da cidade no final de semana, o Rio de Janeiro prepara mais restrições e planeja a antecipação de feriados para frear o contágio pelo novo coronavírus. 

Na próxima segunda-feira (22), o prefeito Eduardo Paes (DEM) deverá anunciar quais feriados serão adiantados e quando será a folga. O chefe do executivo municipal também prometeu endurecer as regras de circulação na cidade, especialmente com uma ação coordenada com outras cidades do estado.

“Na segunda-feira, vamos reunir o comitê científico, e vamos anunciar, provavelmente ainda na segunda-feira, medidas mais restritivas, que devem se dar no final da próxima semana. Vamos fazer, conforme anunciamos ontem, a antecipação de feriados, mas virão mais medidas restritivas”, prometeu.

O decreto que proíbe o acesso à areia, o estacionamento na orla e os ônibus fretados vale a partir da meia-noite de sábado (20) e termina na segunda-feira (22) - veja abaixo o que está vetado.

Para as medidas mais duras que serão tomadas surtirem efeito, Paes também falou em união dos municípios da região metropolitana. O prefeito disse que já conversa com o governador do estado, Claudio Castro, e com outros prefeitos para que possam definir essas restrições.

“Se essas medidas que a cidade vai tomar vierem isoladas, serão menos eficazes. Não vou deixar de tomar qualquer medida, porque município A ou B não tomou. Vamos tomar medidas, mas é importante que haja um comando estadual, uma organização estadual, e que haja uma organização com os demais municípios”, disse.

Desde o início da pandemia, a cidade do Rio registrou 216.908 casos confirmados de covid-19 e 19.583 óbitos, segundo dados do boletim divulgado na quinta-feira (18). Por outro lado, 7,3% da população da cidade já recebeu a primeira dose da vacina.

Saiba o que está proibido

- permanecer nas areias das praias, em qualquer horário, incluindo a prática de esportes, o banho de mar. Também está proibido o comércio fixo e itinerante, além da prestação de serviço de qualquer natureza;

- entrada de ônibus e demais veículos fretados na cidade. A exceção são aqueles transportam funcionários de empresas ou levam pessoas para os hotéis. No caso dos turistas, será necessário comprovar reserva de hospedagem;

- estacionar em toda a orla marítima. A exceção à regra vale para moradores, idosos, portadores de necessidades especiais, hóspedes de hotéis e táxis.

- o uso das pistas das avenidas Delfim Moreira, Vieira Souto e Atlântica e de ambos os sentidos das pistas de rolamento do Aterro do Flamengo como áreas de lazer.

Últimas